A Escola Pública de Dança da Vila das Artes divulga nesta terça-feira (23/01) uma programação especial de férias com atividades diversas, oferecendo gratuitamente aulas de dança, apresentações de espetáculos e papo acadêmico, com início nesta sexta-feira (26/01). A Vila das Artes é um equipamento da Prefeitura de Fortaleza e todas as suas atividades são gratuitas.

Entre os dias 26 de janeiro e 16 de fevereiro, a escola recebe o trabalho cênico e a Conversa de Academia “Viração: Um Processo Artístico sobre o Lugar do Índio Hoje”, de João Paulo Barros; além da apresentação cênica “Borboletário: Teatro para Bebês” de Wellington Fonseca; e aulas de dança “Técnicas de Graham” com o bailarino Rubéns Lopes. Cada atividade tem um número específico de participantes e a admissão é feita por ordem de chegada.

Segundo a coordenadora da Escola Pública de Dança da Vila das Artes, Marina Carleial, o principal objetivo da programação é a circulação de artistas e suas obras dentro do espaço da Vila. A Escola também está com inscrições abertas para novas turmas do Curso de Formação Básica em Dança até o dia 9 de fevereiro deste ano.

Confira a programação completa!

Trabalho cênico “Viração”, de João Paulo Barros
A ideia de índio que permeia o imaginário popular, cinco séculos após a ocupação portuguesa no Brasil, permanece como uma imagem-estereótipo de um ser mítico, um homem nu, bárbaro, não civilizado, uma figura homogeneizante deslocada do contexto de cada povo nativo existente no país. Em verdade, a existência dos povos indígenas brasileiros difere quase que totalmente dessas noções antiquadas. Mas, afinal, o que é ser índio hoje? Viração é uma proposta cênica que se desenvolve sobre tal questão.
Data: 26/01
Horário: 19h
Limite: 25 pessoas

“Borboletário: Teatro para Bebês”, com Wellington Fonseca
Uma obra teatral que convida pais, mães e seus bebês para uma experiência dramática de sons e distintas palavras. Um lugar festivo de poesia, mata fechada, onde a língua ainda é barulho e os seres vivos nascem de pequenos ovos. Uma narrativa sobre o nascimento e a transformação, contada a partir do jogo entre o ator, pais e a recepção poética dos bebês. Atividade desenvolvida pela Cia Zepelim Conte Outra Vez.
Data: 2 e 3/02
Horário: 17h
Limite: 20 famílias

“Técnicas de Graham” com o bailarino Rubéns Lopes
Esta oficina tem por objetivo aprofundar o conhecimento nos exercícios da técnica proposta por Martha Gharam dando ênfase nas suas dinâmicas de movimento auxiliados pela respiração e tendo base na filosofia de Graham. Nela os participantes praticarão exercícios de nível intermediário focando nas variações rítmicas e dinâmicas corporais que tais exercícios sugerem com contrações, quedas e espirais.
Data: 5, 7 e 9/02
Horário: 11h à 13h
Limite: 35 pessoas

Conversa de Academia “Viração: um processo artístico sobre o lugar do índio hoje”
Bate papo e apresentação da pesquisa que norteou o desenvolvimento do trabalho cênico “Viração”: o ser
mítico do indígena brasileiros e seus estereótipos perpetrados na dança.
Data: 16/02
Horário: 19h
Limite: 25 pessoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *